Seguidores

domingo, 21 de novembro de 2010

Erva - doce (Pimpinella anisum)


A erva-doce é muito utilizada em forma de chás; Inlusive, o chá de erva-doce é um dos mais populares no Brasil, tanto pelo aroma delicado, como pelo sabor e efeito, que costuma ser utilizado para aliviar a cólica e a dor de barriga dos bebês.

Na verdade, as pesquisas científicas confirmaram as propriedades digestivas da planta: antiespasmódicas e estomacais, excelentes para aliviar cólicas abdominais e gases, além de eliminar mucosidades. A erva-doce estimula a produção de leite materno e é ótima contra dores musculares.

O chá de sementes de erva-doce é preparado por cocção: quando a água levantar fervura, abaixe o fogo e jogue as sementes (1 colher de chá para cada xícara) no recipiente; deixe ferver por cerca de 5 minutos, apague o fogo e tampe. Depois de 1 minuto, coe e sirva.

Fica a dica de utilizar a erva-doce também na culinária:

Suco de erva-doce com maçã: 3 maçãs e 3 talos (cerca de 120g) de erva-doce.
Lave bem os talos de erva-doce e a casca das maçãs. Corte-os em pedaços de tamanho médio (os pedaços finos passam direto pela lâmina da centrífuga, sem chegar a ser aproveitados).Passe tudo pela centrífuga, ou bata no liquidificador. Sirva em seguida.
Observação: Este suco é um composto de vitaminas naturais, excelente para a pele e o estômago. Atua no sistema digestivo, aliviando enxaquecas e dores de cabeça.
Boa semana a todos!!!

2 comentários:

  1. Ana Claudia Oliveira5 de dezembro de 2010 21:52

    Gestantes podem consumir chá de erva doce? Até qual quantidade? Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi querida! Pode sim, sem problemas. O recomendado é até 3 xícaras/dia. Já o chá preto, o chá de canela, o chá de carqueja e a erva-mate estão entre os proibidos na gestação.
    Beijos!

    ResponderExcluir